O Treino das Mulheres Dever Seguir o Ciclo Menstrual

Categoria: Colunistas Publicado: Segunda, 10 Março 2014 Escrito por Luiz Carlos Moraes
O Treino das Mulheres Dever Seguir o Ciclo Menstrual

Como citei no artigo anterior as mulheres ocupam cada vez mais as corridas de rua fato marcado pela quantidade de eventos a elas destinados como corrida contra câncer de mama, Avon, dia Internacional da mulher, Circuito Vênus entre tantos outros eventos que acabam atraindo bons patrocinadores. Só o circuito Vênus desde a sua primeira edição já colocou na rua mais de 8000 corredoras. A própria São Silvestre desde que elas começaram a correr em separado dos homens bate recorde de participantes a cada ano. Aqui em Petrópolis não é diferente. Na Meia Maratona Faz um 21 foram mais de 300 mulheres participando em duplas mistas e feminina. O fato se deve principalmente a adesão das academias e as equipes particulares onde em cada uma dessas equipes tem pelo menos de 30 a 50 corredoras cadastradas.

No artigo passado falei das vantagens biomecânicas das mulheres em relação aos homens e hoje vou falar um pouco o porquê de o treinamento físico ser diferente dos homens respeitando a fisiologia feminina.

A FORÇA

Embora elas sejam na média 30% menos forte que os homens se comparada só os membros inferiores essa diferença é menor e na média das pesquisas e de autores consagrados ela chega a 78%. O grupo muscular com percentual mais próximo é o quadríceps com 81%. Enquanto o peso dos músculos do homem atinge 40% do peso total do corpo, o da mulher chega a 33%. Essa força física nas pernas mais próximas à força masculina é a justificativa que leva as mulheres a gostar não só de correr como dar preferência de malhar pernas na musculação.

O CICLO MENSTRUAL

De certa forma ajuda no planejamento do treinamento periodizado. O volume de treinamento e a intensidade mensal devem obedecer e tirar proveito das variações hormonais do ciclo dividido em três fases: folicular, ovulatória e lútea onde a primeira e a segunda nota-se uma predominância dos hormônios estrogênicos e terceira do progesterona.

Na 1ª e 2ª fases aproveitamos para desenvolver a resistência aeróbia com treinamentos mais longos porque o estrogênio possibilita isso além das mulheres se manifestarem mais calmas e receptivas a treinos que demandam paciência. Na 3ª fase a ação hormonal deixa-as mais irritadas e adaptamos treinos mais curtos, rápidos e/ou de força. Uma boa oportunidade para melhorar a velocidade.

A fase que não se pode esperar bom rendimento é a pré-menstrual. As mulheres ficam irritadas com facilidade embora já se saiba que um dos maiores benefícios da corrida para a mulher é a melhor tolerância com à TPM. A retenção de líquidos própria da ocasião também impede melhores performances, ao contrário da fase menstrual. Recordes femininos têm sido registrados no terceiro ou quarto dia do fluxo. Em minha opinião, baseado na experiência orientando mulheres há 45 anos, deve-se mais ao fator psicofisiológico por terem se livrado do incômodo. No passado especulava-se que a perda sanguínea menstrual poderia diminuir o rendimento por estar perdendo ferro responsável pelo carreamento do oxigênio. Entretanto, estudos mais recentes não confirmam essa teoria e o consumo máximo de oxigênio e freqüência respiratória não sofrem alteração nessa fase. Há ainda quem divida o ciclo menstrual em quatro fases:

  1. Menstruação (1º ao 4º dia),
  2. Pós-menstrual (5º ao 11º dia),
  3. Intermenstrual (12º ao 22º dia) e
  4. Pré-menstrual (23º a 28º).

Entretanto as mudanças hormonais mais importantes são as mesmas acima citadas. Nos anos 80 quando eu treinava uma grande equipe feminina e passei a prescrever a intensidade e duração dos treinos da cada uma das corredoras respeitando o ciclo menstrual o resultado foi muito melhor. Isso vale para qualquer atividade física inclusive a musculação.

Veja também valência física flexibilidade durante o ciclo menstrual no artigo Flexibiblidade Durante o Ciclo Mesntrual.

Luiz Carlos de Moraes
Profissional de Educação Física

Acessos: 2015

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar